A escolha de cores para um design pode ser altamente subjetiva e, às vezes, altamente científica. As opções de cores mais eficazes vão além das preferências pessoais, porque as cores podem influenciar facilmente o humor, as emoções e as percepções. Elas também podem assumir significados pessoais e culturais, bem como atrair atenção, consciente e inconscientemente.

Com um entendimento básico da teoria das cores, você poderá equilibrar mais facilmente os papéis complexos que as cores desempenham para criar designs de painéis bonitos e eficazes.

A Roda de Cores

A roda de cores tradicional de 12 cores fornece uma maneira visual fácil de entender como as cores se relacionam. A mistura das cores primárias ou básicas de vermelho, amarelo e azul criará as cores secundárias na roda de cores: laranja, verde e violeta. Misture as cores primárias e você obterá o terceiro nível da roda de cores, cores terciárias, que incluem vermelho-laranja, amarelo-laranja, amarelo-verde, azul-verde, azul-violeta e vermelho-violeta.

A Regra 60-30-10

Uma regra geral comum para o uso de uma paleta de três cores em um design é conhecida como regra 60-30-10. Simplesmente torne sua tonalidade dominante responsável por 60% da cor no design, enquanto duas cores de destaque usam os 30% e 10% restantes. Retratar o terno de um homem ajudará nesse racional: o paletó e a calça representam 60% da cor da roupa; a camisa representa 30% e a gravata dá um toque de cor em 10%. Juntos, isso cria uma aparência equilibrada e sofisticada.

Escolhendo Cores no Design do Painel

Nas visualizações de dados, a importância da cor não é apenas estética - ela também transmite significado. As cores do painel ajudam a chamar a atenção para informações críticas. Identifica relacionamentos de dados e pode destacar possíveis problemas desde o início. Vermelho e verde são comumente usados ao projetar limites para indicar perda ou ganho financeiro. Quando o vermelho é usado em um painel, ele atua como um alerta e solicita ao usuário que investigue mais os dados disponíveis, alertando-os sobre um possível problema.

Ao projetar painéis, é provável que o cliente com o qual você está trabalhando já tenha uma paleta de cores predefinida usada em sua marca. Esse é um bom lugar para começar. Comece identificando uma cor dominante, geralmente encontrada no logotipo. Você pode usar isso como sua cor de destaque para concentrar a atenção nas informações mais importantes do seu painel. A partir daí, você pode escolher cores secundárias que complementam a cor de destaque e ajudam a combinar todos os recursos visuais.

Ter uma compreensão geral de por que certos setores se inclinam para determinadas cores também é crucial para determinar a paleta de cores correta para o design do seu painel. O gráfico abaixo representa algumas das 20 principais empresas de cada setor e as cores que melhor as representam, bem como os serviços que prestam.

Fonte: https://digitalsynopsis.com/design/logo-colour-branding-psychology-industry-specific/

É importante observar que, ao projetar painéis, você deve estar ciente de certas limitações que algumas pessoas podem ter em termos de daltonismo. O daltonismo vermelho-verde é o mais comum e não devemos confiar muito nessas cores para transmitir as principais diferenças nos painéis. Fornecer algum contexto para um usuário que não pode ver esses tons, como indicadores ou ícones visuais de setas, será extremamente útil para eles.

Também é importante manter a consistência em todos os seus projetos. Por exemplo, se a tonalidade colorida indicar Vendas em um gráfico, ela deverá representar Vendas em todos os gráficos. Dessa forma, as cores são usadas consistentemente para transmitir o mesmo significado em todos os gráficos.

Em geral, com maior frequência, as cores dessaturadas tendem a parecer mais profissionais do que as cores fortes e ousadas, que podem ser vistas como infantis. Por fim, depende da sua paleta de cores e das preferências do cliente.

Outra maneira de manter sua paleta equilibrada é usar tons e tonalidades (ou versões mais claras e escuras de uma tonalidade escolhida). Dessa forma, você pode expandir suas opções de cores sem sobrecarregar seu design.

Considerações Finais

A cor indica ao usuário onde procurar e no que prestar atenção. Ele também carrega tom e significado e pode indicar muitas coisas em diferentes culturas. Consequentemente, é muito importante estar ciente de seu público-alvo ao projetar um painel.

As cores devem ser usadas de forma consistente em todo o design para ajudar a criar uma experiência intuitiva e perfeita do usuário. Dito isto, nunca se deve confiar apenas na cor para transmitir significado, pois nem todo mundo vê a cor da mesma maneira. O uso de ícones, texto e / ou gráficos ajudará a garantir que o significado adequado seja transmitido ao usuário.

Embora essas dicas possam apenas arranhar a superfície do entendimento do uso da cor no design, esperamos que elas o ajudem a fazer escolhas de cores mais significativas e eficazes no seu trabalho. Bons designs!